Luiz 2
Luiz 1
page 2
Page 4
Luiz - artesanato 040
page 3
Page

LUIZ GOMES (LUIZ DA BARBONA)

Formado pela Escola de Belas Artes de Recife, Luiz Gomes foi pintor, restaurador e oleiro. Por quinze anos, foi diretor do Museu de Arte Sacra da cidade por quinze anos, sem receber salário, sem queixar. Suas obras refletem seu modo de ver o mundo. Pintar e trabalhar com barro eram as suas formas de se expressar. Seus dias eram ocupados com orações e com pessoas que o visitavam tanto para conhecer suas obras de arte, como para observar os móveis seculares de sua residência.

Luiz tem a sensibilidade de despertar sentimentos únicos aos que conhecem seu trabalho. Isso se deve não somente a forma como dispõe suas obras, mas também a todo contexto que as envolve. “O meu dia é intenso de trabalho. O meu local de trabalho é o meu oratório. Eu sempre estou ocupado. Amante de gente sempre tem ocupação pensando nas pessoas, pensando numa flor que eu senti o perfume, logo a mente está ocupada”, dizia ele.

Luiz Gomes faleceu no dia do seu aniversario, no dia 02 de julho de 2015, aos 92 anos de idade, e seu legado inspira os as novas gerações a preservarem o patrimônio cultural da cidade.


Goiana completou quatrocentos anos nos tempos da ditadura. A cidade era administrada por um interventor civil, a mando dos militares. As autoridades subiram no palanque montado na rua Direita. Os discursos, ornados de um parnaso florido, confundiam o povo. Luiz Gomes preparara um cartaz onde escrevera com caracteres barrocos: Goiana, quatro séculos sem ter nada. Sozinho, misturando quixotismo e cidadania, andou pelas ruas empunhando o cartaz. Foi preso no DOPS, em Recife; os militares se entretiveram em arrancar-lhe os fios da barba.

CATEGORIA  :  Personalidades,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.