IMG-20150804-WA0006
igreja-soledade-0003
igreja-soledade-0005
igreja-soledade-0004

CONVENTO E IGREJA DE NOSSA SENHORA DA SOLEDADE

As origens da Igreja e convento remontam ao ano de 1752; quando o ermitão João da Soledade e o senhor Alexandre de Souza iniciaram a construção sobre as terras do Engenho Boa Vista, de propriedade do capitão-mor José Camelo Pessoa, que doou à Igreja o terreno para o templo e mais 20 braças, terminando a obra possivelmente em 1755. Há ainda três imagens brasileiras de madeira do século XVII na igreja. Anexo à igreja funciona o Abrigo São José para idosos.

O estilo do convento é uma transição entre o maneirismo e o barroco. No seu interior, há três altares laterais com nichos e santos. No altar-mor, a imagem de Nossa Senhora da Soledade. Possui também três imagens de madeira, todas brasileiras do século XVIII. Destaca-se, a existência de uma roda para coleta de esmola que, chegou a ser utilizada para receber crianças rejeitadas (órfãos). É considerado patrimônio nacional pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) desde 1938.


A Igreja foi um cenário importante para a Revolução Pernambucana de 1817, que pedia pela emancipação da então Capitania de Pernambuco, subjugada à Coroa Portuguesa. José Camelo Pessoa de Melo, influenciado pelas ideias iluministas, o absolutismo monárquico português, e os enormes gastos da Família Real e sua corte recém-chegada ao Brasil, reunia-se constantemente neste local para discutir as estratégias da insurgência que, posteriormente, passou a ser liderada pelos executada pelos religiosos no Seminário de Olinda.

CATEGORIA  :  Igrejas,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.